Seja Bem vindo - Teresina, 16 de Fevereiro de 2019
Teresina
+24...+34° C
SEMEC - ESPERANÇAR NAS ESCOLAS

Campanha Esperançar leva livros de autoras negras para a Escola R.N. Monteiro

A iniciativa é da professora e mestra em Direitos Humanos, Andreia Marreiro

04/12/2018 - 15h21 Imprimir Envie por e-mail

Campanha Esperançar leva livros de autoras negras para a Escola R.N. Monteiro

Com o objetivo de ampliar as possibilidades de leituras para que as meninas negras se reconheçam e sintam-se representadas por mulheres fortes, a Escola Municipal Raimundo Nonato Monteiro Santana, localizada na Vila Irmã Dulce, participou da Campanha Esperançar, organizada por entusiastas do movimento negro em Teresina. Para destacar o envolvimento da educação na iniciativa, a campanha ganhou uma ação chamada Esperançar nas Escolas.

 

A iniciativa é da professora e mestra em Direitos Humanos, Andreia Marreiro, que propôs uma arrecadação de livros escritos apenas por mulheres negras. Em poucos dias, mais de 100 obras foram reunidas e doadas para a biblioteca da escola. No dia da entrega, estudiosos e representantes de movimentos sociais estiveram na unidade de ensino. Andreia também conversou com os alunos sobre a luta contra o racismo e o machismo.

 

“A campanha surgiu exatamente da necessidade de mostrar para essas meninas e meninos da periferia que eles são as vozes que precisam se levantar contra o racismo e o machismo. Acreditamos que as estratégias de enfrentamento devem vir da base, e isso não vai acontecer enquanto não tiverem acesso às produções historicamente escondidas, como as autoras negras, que estão na encruzilhada das estruturas de opressão. Visibilizar essas vozes é ampliar o leque de possibilidades para que as meninas negras se sintam representadas na literatura também, para além dos estereótipos”, explicou a professora Andreia Marreiro.

 

Para a diretora da escola R. N. Monteiro, Susana Paz, o projeto abre portas e envolve os estudantes em um importante processo de consciência. “Estamos bastante empolgados em fazer parte dessa ação, muitos alunos estão se reconhecendo negros pela primeira vez, porque até então isso era visto como algo ruim. Somos uma escola de periferia, é extremamente importante para a formação desses jovens abrir possibilidades para que conheçam mais sobre cultura, literatura, arte, principalmente, destacando que são capazes de produzir também. Esse movimento eleva a autoestima”, concluiu a gestora.

 




Tags: Campanha, Esperançar, livros, autoras negras, Escola R.N. Monteiro, SEMEC


Compartilhe está postagem:

  • twitter
  • google plus
  • facebook
  • facebook compartilhar

Últimas Notícias





PMT Multimídia

PMT no Twitter

Prefeitura Municipal de Teresina - PI

Contato

Contatos Úteis

  • BOMBEIROS193
  • CORREIOS(86) 3301-3500
  • DELEGACIA DA MULHER(86) 3222-2323
  • POLÍCIA CIVIL(86) 3216-5212
  • RONDA CIDADÃO(86) 3131-4781
  • Mais Números Úteis

© 2013 PMT, Todos os direitos reservados
Desenvolvido por PRODATER.