Seja Bem vindo - Teresina, 16 de Janeiro de 2019
Teresina
+24...+34° C
FMS - SAÚDE

CAPS humanizam atendimento às pessoas com transtornos mentais

A Rede de Atenção Psicossocial conta com 7 CAPS

12/12/2018 - 11h07 Imprimir Envie por e-mail

CAPS humanizam atendimento às pessoas com transtornos mentais

Créditos: Ascom

Até bem pouco tempo atrás, as pessoas com transtorno mental só tinham a internação como experiência de cuidado. Mas com a criação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), surgiram novas perspectiva de tratamento no sistema público de saúde. Diagnosticada com esquizofrenia há alguns anos, Loide Costa vivenciou essa transição no tratamento e se diz satisfeita com o atendimento. ​

“Antes, a gente vivia no anonimato, com isolamento total, aprisionado, medicamentado, mas os profissionais se sensibilizaram com essa situação e se lançaram numa luta em prol de uma melhor qualidade de vida para gente”, comenta. ​

Para ela, o CAPS da zona Sul, onde recebe atendimento, é sua segunda casa. “É a minha família, o meu lazer, onde faço capacitações, encontro apoio, exponho a minha vida para pessoas humanas. Hoje, moro sozinha, conquistei a minha autonomia e sou a pessoa mais feliz do mundo”, comemora, alertando que, apesar de todas as mudanças, as pessoas com transtorno mental ainda são estigmatizadas na sociedade e até pela própria família. ​


 

Os capítulos da vida de Loide Costa, repleto de lutas e conquistas, serão publicados numa autobiografia que abordará momentos de sua infância até o diagnóstico com esquizofrenia e o reencontro com os seus filhos. Ela e a diretora do CAPS Sul, Ivana Napoleão, buscam apoio para concretizar o sonho de ver o livro impresso e a previsão é de que seja lançado em maio de 2019.

As pessoas com transtorno mental têm à sua disposição toda a rede de atenção do município e não apenas o CAPS. “Nossa intenção é também promover a sua inserção social e familiar. Ele tem ao seu dispor Centros de Convivência, Unidades Básicas de Saúde, Centros de Referência de Assistência Social e várias outras instituições que fazem parte do seu território”, explica a gerente de Saúde Mental da FMS, Luana Bueno.​

A diretora do CAPS Sul, Ivana Napoleão, ressalta que a FMS investe nos cuidados à saúde mental e atua na Rede de Atenção Psicossocial em Teresina. “A medicina evoluiu e o tratamento mudou. Entre as importantes e recentes conquistas, estão um quiosque instalado no Shopping da Cidade para exposição de produtos dos usuários e o fortalecimento da RIA, projeto que articula a rede municipal em prol da saúde mental”, conta.​

Rede de assistência é classificada como satisfatória​

De acordo com o presidente da FMS, Charles da Silveira, o atendimento através dos CAPS no município de Teresina é classificado como satisfatória. “O Ministério da Saúde estabelece que uma cobertura do CAPS com valor igual ou superior a 0,70 por 100 mil habitantes é considerada muito boa e a nossa cobertura assistencial dos CAPS é de 1,04 por 100 mil habitantes”, afirma.​

Para ter atendimento, as pessoas com transtorno mental podem se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), considerada a principal porta de entrada do SUS. Se o médico constatar a necessidade de acompanhamento com psicólogo ou psiquiatra, é feita a marcação da consulta, que ocorre em outro estabelecimento de saúde. Quem preferir, também pode procurar diretamente os CAPS.​

A Rede de Atenção Psicossocial conta com 7 CAPS, voltados ao acolhimento de usuários com transtornos mentais severos e persistentes, oferecendo atendimento médico e psicossocial, além de desenvolver atividades em grupo, visitas domiciliares e outras ações que estimulam a integração social e familiar. Os Centros são divididos em CAPS infanto-juvenil, CAPS II, CAPS III (com acolhimento noturno) e CAPS Álcool e Drogas. ​

Em caso de urgências psiquiatras, como nos casos de surto psicótico, é possível chamar uma ambulância do SAMU, por meio do número gratuito 192, ou ir diretamente para o Hospital Areolino de Abreu, que é referência para esse tipo de atendimento e conta com médicos psiquiatras 24horas. Outra opção é o usuário se dirigir ao seu CAPS de origem, se a urgência ocorrer de segunda a sexta-feira, no horário da manhã ou tarde.

 

 




Tags: FMS, CAPS, atendimento, humanizado, transtornos mentais, Teresina, Prefeitura


Compartilhe está postagem:

  • twitter
  • google plus
  • facebook
  • facebook compartilhar

Últimas Notícias





PMT Multimídia

PMT no Twitter

Prefeitura Municipal de Teresina - PI

Contato

Contatos Úteis

  • BOMBEIROS193
  • CORREIOS(86) 3301-3500
  • DELEGACIA DA MULHER(86) 3222-2323
  • POLÍCIA CIVIL(86) 3216-5212
  • RONDA CIDADÃO(86) 3131-4781
  • Mais Números Úteis

© 2013 PMT, Todos os direitos reservados
Desenvolvido por PRODATER.